08 janeiro 2008

“Ideologia Eu quero uma pra viver...”

Tenho tantas perguntar não respondidas e tantas respostas sem perguntas que, muitas vezes, acabo me enrolando nelas. Vontade de chorar e de rir ao mesmo tempo. Incertezas e certezas que pairam na minha cabeça com tanta segurança que fico louca só de pensar.

“Quem eu sou?” Acho que essa é a principal pergunta sem resposta da minha vida. “Vida?” Já me peguei pensando que não sou um ser vivo, não tenho coração e nem mesmo um cérebro dentro de mim. A rotina faz com que me sinta um verdadeiro robô, comandado por seres vivos enlouquecidos.

Para minhas incertezas fico a pensar se é inveja, insegurança ou, até mesmo, o próprio destino. Como alguém já disse por aí, “a esperança é a última que morre”. Portanto, entre as minhas certezas estão: a confiança de que tudo pode mudar, a vontade de crescer e o amor que sinto pela minha família e amigos verdadeiros.

Frustrações, revoltas, desilusões. Acontece nas melhores famílias. “E vamo que vamo”.

2 comentários:

Mil disse...

temos uma fase dessa a cada 3 meses....jah percebi isso..TODOS OS SERES HUMANOS...tenha certeza disso...

mas, como em todas as nossas vezes anteriores, vc vai superar bibiuuu...

bj e seu cuida

Renata Almeida disse...

amiga...texto muito complexo para quem não dormiu!
relaxa...agarra o ano que começa..para de perguntar tanto e enxerga as respostas que estão aííí bem do seu lado!
a vida é muuuuuuuuuuuuuuito curta para tanto pensamento!
Beijo!