14 novembro 2009

Saudade...

Com saudade de tanta coisa que nem sei por onde começar. Quera poder voltar no tempo, ou O tempo, para agir de maneira diferente em algumas ocasiões da vida. Mas, como a vida é uma só, temos mesmo é que viver o momento na hora certa e como achar certo. Continuo arrependida...

O mau de tudo isso? Não consegui entender o outro! Principalmente no meu caso: fui uma criança tímida, cheia de vergonha de qualquer coisa... e isso acabava me prejudicando em deterinados momentos. Aí, resolvi começar a me expressar, dar minha opinião e viver sem medo de errar. Resultado? Minha sinceridade acabou atrapalhando, e muito, a minha vida!

Sou uma pessoa clara, sem máscaras. E, ultimamente, tenho mostrado mais as minhas fragilidades às pessoas, do que as minhas qualidades. Aliás, acho que as pessoas tem que gostar da gente sabendo dos defeitos, não fiz nada de errado. Para se conhecer alguém é preciso conhecer os defeitos dela, não as qualidades!


Enfim, minha auto-estima encontra-se no fundo do poço. Mas, como é errando que se aprende, vamos para a próxima parada! E sempre respirando fundo, engolindo o choro e levantando o nariz, para que ninguém perceba o quão desagradável é a situação. Seguindo em frente!

2 comentários:

Renata Almeida disse...

essa saudade, é de mim.
essa agonia, é porque nao me tem ao lado.
entao, a unica maneira de resolver tudo isso é pegar um aviao e vir me ver!!
tá esperando o que??

até rimou Bibisssss hauhaua
Beijo e melhora o astral!!!!!

Camila Paranhos disse...

é de vc sim, amiga! :)